Sejam bem-vindos à Oficina de Máscaras

A Oficina de Máscaras tem como objetivo geral realizar um estudo da produção de máscaras nas culturas diversas, como africanas, indígenas e populares, com a finalidade de estabelecer alguns parâmetros teóricos para o desenvolvimento da criatividade através de uma produção plástica que consta de uma prática de construção de máscaras.

Confecção das Máscaras


Pensando na acessibilidade em relação aos materiais e a facilidade técnica para execução do trabalho, utilizaremos o balão como molde e o jornal como material de construção inicial. 

A utilização do balão deve-se a sua forma oval semelhante a uma cabeça humana e o papel jornal à sua flexibilidade e aderência ao molde.

Vídeo:
Título: Vídeo da Oficina de Máscaras
Técnica: papietagem com balão.
Duração: 00:07:09



Materiais:

Para a confecção da máscara utilizaremos:

Jornais, papel sufite A4, lápis, lápis de cor, um balão, estilete, tesoura, cola, cola quente, tintas de diversas cores, pincéis variados, recipientes e potes para misturar a tinta ou a cola e pequenos objetos, como por exemplo: cordões, botões, sementes, entre outros.

Recado às crianças, antes de começar: chame um adulto para ajudar com o uso do estilete e da cola quente.



Projeto:

Numa folha de sufite, faça o desenho da máscara que deseja confeccionar.
Destaque as áreas com tons escuros e claros indicando os locais que terão volume.

 

Depois, faça um estudo das cores:

 
Papietagem:

Momento de iniciar a confecção da máscara na sua parte estrutural.

Encha o balão de ar e amarre bem firme. Procure utilizar um balão de boa qualidade.
Rasgue o jornal em pequenos pedaços, sem o uso de tesoura para a melhor junção das fibras.
Despeje a cola em um pote vazio e misture com os pedaços de jornal até obter uma substância pastosa.
Com o auxílio de um pincel macio, esparrame de leve e com cuidado a cola sobre a superfície do balão.
Fixe um pedaço de jornal, esparramando bem a cola.
Faça isso sucessivamente até preencher uma camada de jornal cobrindo todo o balão.
Pedaços de jornal maiores agilizam o trabalho, porém, os menores darão um acabamento mais liso à superfície.


Repita o procedimento até completar de 4 a 6 camadas no mínimo.
Após terminar, aguarde o tempo para secagem que pode variar de horas a dias dependendo do local e da temperatura ambiente.

 
Recorte:
Depois de seco, utilize um lápis (ou caneta) para riscar o balão ao meio.
Com a tesoura (ou estilete) corte o balão ao meio para obter, obviamente, duas metades.


Desenhe os traços principais da máscara que fez no projeto inicial.


Com a tesoura (ou estilete), recorte as áreas que julgar necessário, como por exemplo, os orifícios dos olhos, da boca e do nariz. Você também poderá recortar a parte inferior do balão para ter uma máscara mais a redonda.


Abaixo, o resultado do recorte para essa máscara. Foram recortadas as áreas dos olhos e a parte inferior.
Nessa etapa, pequenos cortes indesejáveis podem ser corrigidos a tempo com um pedaço de jornal e cola.

 
Modelagem:
Pique o jornal em pedaços bem pequenos e misture junto com a cola para criarmos uma massa para a modelagem.
Quanto menor for picado o jornal, mais lisa será a superfície da máscara.
Pode ser adicionada água, tanto na etapa da modelagem quanto da papietagem, obtendo um maior rendimento do uso da cola. Porém, o tempo de secagem será maior.


Faça os volumes na face da máscara de acordo com o estudo realizado no projeto do desenho.


Resultado final da modelagem depois do tempo de secagem:

Pintura:
Inicialmente, cubra toda a superfície da máscara com uma tinta branca para criarmos uma base para a pintura. Se achar melhor, essa base também poderá ser feita com massa corrida, permitindo que depois de seca possa ser lixada, obtendo-se dessa forma, uma superfície lisa.
Na pintura, podemos ter diversos momentos para secagem da tinta.


Seguindo o estudo das cores que realizamos anteriormente, inicie o processo de pintura procurando acentuar os tons claros e escuros.

  
Caracterização:
Faça estudos dos pequenos objetos colocando-os sobre a própria máscara ao invés de utilizar o projeto no papel.
Um exercício interessante nessa etapa é você explorar bem o uso de materiais que estejam ligados ao seu cotidiano ou à sua personalidade.



Utilize a cola quente para fixar esses objetos. Tenha o cuidado para não danificar a máscara nesse procedimento.
Na foto abaixo, podemos observar que algumas mudanças poderão ocorrer desde a etapa do desenho do projeto inicial até a conclusão da confecção da máscara.


 Resultado final da confecção da máscara:


6 comentários:

  1. o meu ficou igualzinho tirei 10 em artes valeu quem fez esse trabalho!!!!

    ResponderExcluir
  2. Parabens!Amei a idéia! Irei utilizar essa tecnica pra fazer mascaras fantasticas, como as suas. Parabens!
    Tambem tenho um blog, http://umpoucodetudocomg.blogspot.com.br, ainda não tem nenhuma criação minha, mas em breve ;)... dá um olhadinha!

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigada pela aula! Estamos trabalhando teatro grego e precisávamos de máscaras e a sua oficina foi perfeita. Somos de Igrejinha/RS e meus alunos ficaram muito empolgados com os resultados que podemos obter.

    ResponderExcluir
  4. Gostei ! assim posso fazer meu trabalho de artes valeu sua oficina me ajudou muito ! obrigada ...

    ResponderExcluir
  5. queria saber o significado da máscara ... obrigada

    ResponderExcluir